domingo, 8 de fevereiro de 2009

A paixão segundo G.H.

No meu ultimo aniversário, ganhei um presente muito precioso, de pessoas muito mais preciosas. É que temos o hábito de bolar alguma surpresa para cada uma das integrantes do grupo (que vem a cada dia crescendo mais e mais =D). Nessa ocasião, ganhei de início uma caixa vazia. É isso mesmo, uma caixa sem nada! Sinceramente, gosto muito de caixas e até tinha gostado da idéia...foi quando...uma senhora que segurava uma bolsa lindaaaa [branca com varias joaninhas] entregou para uma das meninas, que então, me deu, rindo horrores da minha cara que ainda estava sob o efeito do presente mais inusitado que já ganhara. Bom, nem preciso dizer que passaram o dia inteiro rindo de mim, ne? Essa é a desvantagem de ter amigas palhaças!!! rs [brincadeirinha].
Depois disso abri ansiosamente a bolsa e encontrei vários presentes dentro: uma caixa porta jóias, desta vez, alem de ser da Pucca, dentro de cada uma das varias gavetinhas tinha uma ou duas cartinhas!!! Nossa, entrei em êxtase!!!Tanta cartinha junta e todas endereçadas a mim!!! Foi maravilhoso, mas não termina aí...resolvi ler tudo em casa e partir para o outro presente. Pelo tamanho, parecia ser um livro (elas sabem que amo e sempre me dão um) e para a minha surpresa era nada mais nada menos que um livro da minha musa CLARICE LISPECTOR. Para melhorar mais ainda era o livro A paixão segundo G. H. \o/
Bom, com um presente tão interessante, que foi devorado em pouco tempo, pretendo dividir com vocês durante esse mês algumas frases que me chamaram muita atenção e que me proporcionaram boas reflexões.O que acham?

Seguem as primeiras:

“Perdi alguma coisa que me era essencial, e que já não me é mais.Não me é necessária, assim como se eu tivesse perdido uma terceira perna que até então me impossibilitava de andar mas que fazia de mim um tripé estável” [p11]

“Sei que somente com duas pernas é que posso caminhar.Mas a ausência inútil da terceira me faz falta e me assusta, era ela que fazia de mim uma coisa encontrável por mim mesma, e sem sequer precisar me procurar” [p12]

...

5 comentários:

  1. É incrível como Clarice consegue falar de várias coisas diferentes num trecho tão curto levando-nos por reflexões diversas.. Aquilo que era essencial e não é mais.. quantas vezes não entramos pelo caminho de “eu preciso disso”, “eu preciso daquilo”.. pra realmente algum tempo depois a coisa perder o valor, e já estamos desejando outra coisas diferente com o mesmo pensamento de “eu preciso disso”.. é impossível parar de desejar, fato!! (To ficando mto psicanalítica!!! rsrs) mas a questão é se o desejo está nos impulsionando, nos movendo ou se está nos dominando e prendendo...
    E a nossa necessidade de estabilidade e certeza!! Incrível como temos medo, medo do novo, medo de sermos diferentes!! Quantas vezes temos medo de largar a frase “eu sou assim”!! Medo de não saber quem é!! Como se algum dia a gente tivesse chegado a ter total ciência do nosso eu!! A partir disso nos apoiamos: numa pessoa, numa crença.. nos apoiamos realmente em qualquer coisa para continuar sendo esse “eu”.
    Acho que nosso medo de sair em busca de si mesmo é que nunca haverá uma resposta completa pra pergunta “quem eu sou?”. Isso nos assusta!! E ela fala do caminhar.. Caminhar em busca desse “eu sou”... não é que vamos encontrar essa resposta em algum lugar do espaço e do tempo.. vamos encontrando essa resposta em cada passo dado enquanto estamos vivendo a nossa vida (e não enquanto nossa vida passa e estamos na platéia assistindo por medo de vive-la)!! =P

    ResponderExcluir
  2. Ahhh simmm!! Quanto aos presentes!! O meu chegou por correio porque o Papai Noel estava muito ocupado com as criancinhas!!! (só pra constar!!!!!) rsrsrs

    [vc vai brigar comigo se eu ficar escrevendo textos gigantes no seu blog???] rsrs =P

    ResponderExcluir
  3. Débora Lomba10/02/2009 01:28

    rssss...sua boba!!! Claro q naum vou brigar...o espaço eh nosso!!! Aki eu soh inicio a conversa, preciso das respostas, senaum vira um monologo!rs
    Desabafe o quanto achar necessário! ;]
    Com relaçao ao seu comentario...assino embaixo!
    Naum quis comentar as frases no texto p naum fikr enorme!!!rs
    Mas eh bem isso, medo, medo, medo!Certeza, certeza, certeza!
    E o q eu acho mais importante não eh admirar, mas se inspirar em Clarice!Naum eh achar sensacional o que ela escreve, mas torná-lo real!
    Um certo sábio disse uma vez: "o saber sem o fazer ainda é não saber"...

    ResponderExcluir
  4. sempre a clari escrevendo textos gigantes caramba será que ela não percebe que bate uma preguiça de ler
    brincadeira
    gostei da frase da clarice
    “Perdi alguma coisa que me era essencial, e que já não me é mais." dá até pra colocar no meu msn
    sabe falando em presente tem um aqui no meu armário putz já faz mt tempo ...

    ResponderExcluir
  5. Nossa Deby, que amigas incríveis vc tem!Eu queria ter amigas assim que me dessem presentes especiais, ia gostar muito de ganhar um livro da Clarice também!hahahaha Não resisti a brincadeira!*fatão* Enfim..concordo com o texto da Clarissa, será ela uma reencarnação de Clarice?!Pela empolgação do texto, pode ser ne?!rsrs Tenho que parar de fazer piadas em seu blog, mas há algo que me impulsiona aqui, será pq é um lugar de desabafo?rs Falando sério agora, adoro tudo que a Clarice escreve, viajo em cada palavra que ela diz, acho que me identifico com cada pensamento dela, cada dúvida, mas quem não se identifica ne? Ela fala de assuntos que nunca deixarão de ser uma constante em nossa vida, questões que vem nos atormentando ao longo dos anos e que jamais teremos uma resposta. Mas a vida é assim ne, temos que enfrentar o novo e tentar (mesmo que não seja possível) nos encontrarmos de alguma forma...

    ResponderExcluir